Esfriou, né! Confira dicas de vinhos ideais para o inverno

Importadoras Porto a Porto e Casa Flora selecionam 5 vinhos que não podem faltar na sua adega na estação mais fria do ano.

 

Para aquelas pessoas que apreciam dias mais frios e noites mais longas, que adoram aproveitar bons momentos em frente à lareira, comer pinhão assado no fogão à lenha, se deliciar com um chocolate quente pela manhã ou abrir uma bela garrafa de vinho no fim do dia, preparamos uma lista com cinco vinhos tintos que não podem faltar na sua adega nesse inverno. Para agradar diversos paladares, selecionamos exemplares do Chile, Argentina, África do Sul, Portugal e Itália.

 

Cefiro Pinot Noir (R$65,90*)
Este é um vinho de muita classe, elaborado no Vale de Casablanca, no Chile, uma das regiões mais propícias deste País ao cultivo da sensível Pinot Noir. Percebem-se aromas de frutos vermelhos frescos e flores, com notas tostadas. Em boca apresenta-se fresco, com acidez balanceada e taninos muito elegantes e suaves. Uma parte do vinho estagia em barricas de carvalho francês por 6 meses. É um excelente acompanhamento para uma Polenta Cremosa com Ragu de Cogumelos, por exemplo. O produtor é a Viña Casablanca.

 

Benjamin Nieto Senetiner Select Blend (R$42,90*)
Este argentino é um vinho harmonioso, muito agradável, que combina aromas de pimentas com notas de frutas vermelhas. Elaborado em Mendoza, na sub-região de Luján de Cuyo, pela tradicional vinícola Nieto Senetiner, é um corte das uvas Malbec, Merlot e Bonarda e estagia entre 3 e 6 meses em barrica de carvalho francês. Além de ser uma boa opção sozinho, vai bem com pratos à base de carne de porco e aves.

 

Marquês de Borba (R$60,90*)
Taninos maduros, sedosos e muito bem equilibrados são algumas das características desse delicioso vinho português, assinado pelo reconhecido enólogo João Portugal Ramos. Corte das uvas Alicante Bouschet, Aragonez, Trincadeira e Touriga Nacional, estagia em barricas de carvalho por um breve período. Entre seus aromas, percebe-se muita fruta como amora e cassis. Bom para escoltar pratos com carnes vermelhas magras grelhadas ou massas com molhos de carne.

 

Luccarelli Negroamaro IGP (R$68,90*)
Negroamaro é o nome de uma uva nativa da região da Puglia, o “salto da bota” da Itália. Nas mãos do produtor Luccarelli resulta em um vinho com deliciosos aromas de frutas com notas de ervas, como tomilho. Em boca é saboroso, com taninos finos e final longo, resultado do estágio de aproximadamente 6 meses em barricas de carvalho. Prazeroso sozinho, mas também ótima opção para acompanhar carnes vermelhas e queijos duros (Parmesão, Emmental ou Gruyère).

 

Nederburg Winemaster’s Pinotage (R$63,90*)
Vinho tinto sul-africano elaborado pela vinícola Nederburg com a uva Pinotage, a mais emblemática da África do Sul. Amadurece em barricas novas de carvalho francês e americano por 12 meses, o que confere ao vinho aromas de frutas negras como ameixa e cereja e notas de especiarias. Seco e equilibrado, vai bem com uma pizza de calabresa ou com uma Massa acompanhada de Ragu de Linguiça.

 

Todos são trazidos ao Brasil pelas importadoras Porto a Porto e Casa Flora.

 

*Valores sugeridos para consumidor em Curitiba.
Onde encontrar: Casa da França, Armazém Municipal Jacarezinho e Família Scopel.