Degustação do Menu Confiance na Adega Brasil

A Adega Brasil promove hoje uma degustação do Menu Confiance com harmonização de vinhos que acontece
a partir das 20horas. Informações e reservas (41) 3077-1020.





Última Degustação do ano na Adega Brasil Delicatessen

A última degustação do ano da Adega Brasil Delicatessen, acontecerá amanhã, 25 de outubro, às 20h, na própria loja da Adega, na rua Cândido Hartmann, 1485. Em parceria com a Porto Mediterrâneo, os anfitriões da noite, a empresária Alessandra Poliseli Fávero e o sommelier da casa, Washington Uchôa, escolheram os vinhos Cava Pares Balta, Corgo da Regua, Colheita Selecionada, Mas Petit e Miranda, para encerrar o ano de degustações.

Os interessados podem obter maiores informações através do telefone: 41.3014-0796. Lembrando que o investimento antecipado é de R$ 70,00 e no dia do evento o valor aumenta para R$ 85,00.





Cavas Freixenet na Adega Brasil Delicatessen

A empresária Alessandra Poliseli Fávero recebeu imprensa, clientes e amigos na Adega Brasil Delicatessen para provar os produtos espanhóis da Bodega Freixenet. Quem palestrou foi o sommelier da casa Washington Uchôa, e quem cuidou da gastronomia foi o chefe de cozinha Francisco Castellano. Na ocasião da última quinta-feira, dia 06, foram provados os rótulos: Cava Freixenet Carta Nevada, Elyssia Pinot Noir, Elyssia Grand Cuveé e os vinhos tintos Solar Viejo Crianza e Reserva. Fotos: Priscilla Fiedler

 

 

 

PRODUTOS DEGUSTADOS

Freixenet Carta Nevada

Típica Cava da região, com um coupage equilibrado das variedades autóctonas do Penedés. Sua coloração é amarelo palha, límpido e brilhante, e suas borbulhas de amanho médio formam uma bela coroa. Apresenta ligeiros aromas florais e consistente estrutura em boca. O licor de expedição se elabora com vinho do mesmo coupage, envelhecido 12 meses em barrica. Ideal para acompanhar frutos do mar, risotos e carnes brancas. Temperatura ideal para consumo é de 6° a 7°C.

Cava Elyssia Gran Cuvée

Agradável aroma da flor de acácia e mel, em fundo elegante de frutas maduras (abacaxi e pêssego). Entrada em boca suave e macia, retornam os sabores à fruta em passagem de boca que lhe conferem uma agradável acidez. Apresenta um final persistente e harmônico.

Cava Elyssia Pinot Noir Brut

Cava de viva coloração rosado framboesa, de intensidade média. Borbulha abundante de tamanho médio, com bom desprendimento de gás carbônico formando uma bela coroa. Muito frutada, com aromas intensos de frutas vermelhas (framboesa, cereja e groselha). Boa presença de sensações frutadas em boca, saboroso, pleno, com acidez refrescante e um final persistente com sabores de frutas bem maduras.  Harmonização perfeita com brusquetas e risotos.

Vinho Solar Viejo Crianza

Vinho tinto de média intensidade com toques de vermelho rubi e rosa. Exibido aromas de baunilha, caramelo queimado e especiarias em um fundo frutado de cerejas e nozes. O paladar é redondo, com uma entrada suave como a seda e a presença de taninos. Harmonização agradável com legumes, verduras, carnes frias e brancas e queijos suaves. Temperatura ideal para servir é de 15° e 18°C.

Vinho Solar Viejo Reserva

Cor vermelho rubi com um toque de rosa e amarelo. Aromas de média intensidade dominado por notas de especiarias. O paladar é macio, redondo, com taninos amaciados e boa acidez. Harmonização ideal com  carnes vermelhas e assados, carnes de caça e queijos azuis. Condições ideais para servir a 15° e 18°C.





Espumantes da Casa Valduga abrem a estação da Primavera

Para brindar a chegada da Primavera a Adega Brasil Delicatessen promove degustação de espumantes da Vinícola Casa Valduga, hoje, a partir das 20h. O sommelier da casa, Washington Uchôa vai receber o requisitado sommelier André Porto para conduzir uma apresentação sobre a marca brasileira e o Método Champenoise. Os rótulos Casa Valduga Arte Brut, Casa Valduga Premium Prosecco Brut, Casa Valduga Premium Blush, Casa Valduga 130 anos, Casa Valduga Gran Reserva Extra Brut, Casa Valduga Gran Reserva Nature Brut e Maria Valduga Brut, considerado a jóia do espumante brasileiro, foram os escolhidos para a ocasião. O evento seguirá com harmonização comandada pelo chefe de cozinha Francisco Castellano que irá servir uma Paella Valenciana na companhia do espumante Casa Valduga Amante Rose de Malbec. Quem ainda não fez sua reserva, ainda dá tempo, os convites são limitados e estão à venda a R$ 90 antecipado e R$ 110 no dia do evento. Informações no 41 3014 0796.

 

A proprietária Alessandra Fávero com os sommeliers André Porto e Washington Uchôa





Degustação Achaval Ferrer na Adega Brasil Delicatessen

A Adega Brasil Delicatessen realiza amanhã, dia 19 de agosto, às 20h, uma degustação com vinhos da Achaval Ferrer. Marcelo Victória, diretor da Bodega Achaval Ferrer na América Latina, vai comandar uma degustação de quatro rótulos elaborados por Roberto Cipresso, sócio da vinícola e um dos mais respeitados enólogos do mundo, na atualidade. São eles: Achaval Ferrer Malbec Mendoza 2010, Achaval Ferrer Quimera 2007, Roberto Cipresso Pigreco e La quadratura Del Cerchio.

Na mesma noite, André Porto e o chefe de cozinha Francisco Castellano dirigem uma harmonização sofisticada. No cardápio, Creme de Cotage sobre gelificação de Kiwi acompanhado de caviar e para acompanhar um Prosecco Rústico Nino Franco de entrada; o prato principal será um Risoto de Pato ao per fume de laranja com Achaval Ferrer malbec; e de sobremesa um Petit Gateau ao Ganache de Chocolate harmonizando com um vinho José Maria da Fonseca Moscatel de Setubal. As vagas são limitadas e abertas para clientes e interessados. Reservas devem ser feitas pelo telefone 41 3014 0796 com Washington Uchôa, o convite custa R$ 90 antecipado e R$ 120 por pessoa no dia do evento.

 

SOBRE ACHAVAL FERRER

A Achaval Ferrer foi fundada em 1998 no distrito de Perdriel, região de Luján de Cuyo (província de Mendoza), por seis amigos sonhadores e apaixonados por vinho. A direção técnica foi assumida pelo sócio italiano Roberto Cipresso, um dos mais respeitados e requisitados enólogos do mundo na atualidade. Especialista em vinhos de pequena produção e alta qualidade, a visão aguda e intuitiva de Cipresso tem levado a bodega a entender e interpretar de maneira brilhante as particularidades dos terroirs de seus vinhedos: Mirador, Altamira, Bella Vista e Diamante, todos localizados na província de Mendoza, aos pés da Cordilheira dos Andes, em altitudes que variam dos 700 aos 1.100 metros acima do nível do mar. As condições praticamente desérticas de clima e solo são ideais para a Malbec e outras uvas tintas. Os baixos rendimentos, os solos pobres e a intensa amplitude térmica se combinam para o amadurecimento perfeito das uvas que podem ser transformadas em vinhos de caráter, complexos, profundos e estruturados.